domingo, 17 de novembro de 2019

Big Machine afirma que não proibiu Taylor Swift de cantar músicas antigas em premiação.


Após Taylor Swift divulgar que estava sendo impedida de apresentar suas antigas músicas no American Music Awards, a cantora é “desmentida” por sua ex gravadora.



Assim que  Taylor Swift divulgou que sua ex gravadora a estava proibindo de apresentar seus antigos sucessos  no American Music Awards, premiação onde foi eleita como a “Artista da década”, a cantora recebeu o apoio dos fãs e de vários colegas de profissão, dentre eles sua amiga Selena Gomez que também publicou um texto em seu perfil oficial no instagram apoiando a artista.

"Meu coração está tão pesado agora. Isso me deixa doente e me deixa extremamente zangada (não me importo se houver represálias). Esta é a minha opinião. É ganância, manipulação e poder. Não há coração ou pensamentos em relação a mais ninguém. Não há respeito pelas cartas que minha amiga escreveu desde os 14 anos em seu quarto. “Você roubou e destruiu uma das nossas melhores compositores dos últimos tempos em uma das oportunidades de celebrar sua música com seus fãs e o mundo “, escreveu Selena Gomez.

Pouco tempo depois do desabafo de Taylor Swift, a Big Manchine “desmentiu” a cantora, dizendo que a artista poderá sim apresentar suas antigas canções no American Music Awards.

"De forma alguma nós dissemos que Taylor não poderia se apresentar no American Music Awards ou bloquear o seu especial na Netflix. De fato, nós não temos o direito de impedi-la de se apresentar ao vivo, em qualquer lugar. Desde a decisão da Taylor de deixar a Big Machine, nós continuamos a honrar todos os seus pedidos para licenciar o seu catálogo para terceiras partes enquanto ela promove seu atual álbum, no qual nós não participamos financeiramente", diz o comunicado da gravadora.

Com isto, Taylor Swift poderá apresentar o medley com todos os seus sucessos desde o primeiro álbum ate o penúltimo., “Reputatiom”, de 2017. Sobre a declaração da antiga gravadora, a cantora ainda não se pronunciou, mas uma coisa é certa, essa guerra está longe de acabar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

FALE CONOSCO

Nome

E-mail *

Mensagem *